domingo, 1 de agosto de 2010


Uma a uma, as máscaras caem. De baixo delas, todos os sonhos.
Foi ao retirar a última das finas camadas que me protegiam, que nasceu a protagonista de minha mais nova coreografia: Dominique.

3 comentários:

M. disse...

vc que fez?
ela é linda Carol, adorei
tímida e delicada, os pezinhos tortos e a sapatilha.
amei os olhos carentes de cuidado.
bjo

Diana Motta disse...

vai dançar sim!! vai melhorar logo logo! ;)

Manu disse...

doce, fragil... quase inocente!